CRÓNICA DAS ARÁBIAS (20)

Posted by lawrence On quarta-feira, 27 de outubro de 2010 3 comentários

DEFINITIVAMENTE !
.
Definitivamente, esta época temos a equipa que temos e não aquela que todos gostaríamos de ter.
Não alinho no movimento da procura e castigo dos culpados, por haver algumas atenuantes e também porque, por tabela, alguns inocentes seriam atingidos.
Definitivamente, podemos apontar o dedo à Direcção por ter comprado mal e caro, não por ter vendido barato.
Podemos apontar ao JJ por não pôr a equipa a render o mesmo ou próximo da época passada, por ter pedido ou aprovado a compra de jogadores que não "pegam" e pelo triste episódio do aumento do ordenado com o "bosta" pelo meio.
Podemos apontar a alguns jogadores que não estão a render o mesmo ou lá próximo da época anterior, quiçá, por não os terem deixado sair para ganhar mais.
Definitivamente, resume-se tudo a uma questão de dinheiro!
O Presidente, porque não ganhando no Glorioso e porque os dias só tem 24 horas, vai aproveitando para, ao que se diz e se nota, ir fazendo os seus negócios, às vezes sem a "distância" recomendável.
O JJ que conseguiu o que queria por caminhos ínvios.
Os jogadores, alguns, que não conseguiram o que queriam e outros que o conseguiram de forma menos própria (ex: Luisão).
Definitivamente, criou-se um "caldo" que não está à altura da boa "sopa" a que nos habituámos na época passada, nem estará, dada a base de água salobra em que assenta.
Com algumas "papas e bolos" vai a Direcção tentando "tapar o sol com a peneira" e manter a nau a navegar à vista e na rota possível.
Exemplo disso, esta (des)mobilização das assistências aos jogos fora.
A seguir, será a compra dalguma(s) truta(s) em Janeiro, que, como todos sabemos, dificilmente pegará "de estaca" até porque o chão sagrado da Catedral é muito especial e não é qualquer "pinheiro" que lá medra.
Definitivamente, e porque ninguém estava preparado para lidar e tirar partido da excepcional época anterior, vamos todos deixar de "chorar sobre o leite derramado" e olhar para o futuro.
Provavelmente acontecerá o mesmo aos enólogos que, a seguir a uma colheita excepcional, todo o vinho "normal" a seguir, sabe a "martelo".
Afinal, ninguém tinha experiência duma situação semelhante (Direcção, equipa técnica, jogadores).
Até a porkalhada andou uns meses aos papéis mas, infelizmente, já atinou.
Os submissos é que aparentam não ter aguentado as ondas de choque e estarão (definitivamente ?) KO !
Não aceito nem admito que subreptíciamente, se venha outra vez tentar convencer os "tolos" que, à semelhança da anterior, não estávamos preparados para absorver esta vitória!
Definitivamente, convençamo-nos que serão necessários muitos anos, provávelmente com mais "baixos" que "altos" para desmantelar o sistema.
Porque às vezes se dão passos errados.
Porque os ventos de corrupção que correm pelos corredores das altas instâncias do futebol, indicam que lá também há "farinha deste saco".
E porque esta crise política e económica transfere a atenção de quem de direito (se é que há!) para outras áreas críticas da nossa sociedade deixando o dossier "desporto e corrupção" na gaveta.
Definitivamente ?
Espero que não !

3 comentários:

saladino disse... [Responder]

Definitivamente,uma das causas chama-se DI MARIA.
Estive às voltas por comentários em jornais espanhóis e se no domingo o Critiano marcou 4,o DI esteve noutros tantos ,ao ponto de já o considerarem uma das melhores aquisições dos últimos anos.Há até vários comentadores a fazerem"mea culpa",pelo q disseram dele sem o conhecerem bem.
A outra ,claro,mais discreto,RAMIRES!!!
Ambos titulares de caras em qquer equipa do mundo.

VHugo disse... [Responder]

Definitivamente, o campeonato já esta de fora por parte da direcção... Caso contrário nunca aceitaria este jogo!

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/10/regra-de-nao-se-defrontarem-os-grandes.html

Joseph Lemos disse... [Responder]

Definitivamente e contra todas as adversidades, há que caminhar em frente, retomar o rumoe não vale a pena sequer mencionar ou referir os que cá já não estão.

Definitivamente, concentremo-nos no presente e, se possível,vislumbrando o futuro.

Tentemos ''empurrar'' um pouco mas sem precipitações, sem solavancos porque o percurso é árduo e, ao contrário dos demais, só contamos connosco.Só desta forma (minha opinião) conseguiremos chegar à meta desejada.

Enviar um comentário


Subscrever as notícias



Com tecnologia do Blogger.